Te Vejo Poeta

Te vejo poeta quando nasce o dia
E no fim do dia
Quando a noite vem

Te vejo poeta na flor escondida
No vento que instiga
Mais um temporal

Te vejo poeta no andar das pessoas
Nessas coisas boas
Que a vida me dá

Te vejo poeta na velha amizade
Na imensa saudade
Que trago de lá…

Contudo um poema
Tua obra de arte
Destaca-se à parte
Numa cruz vulgar

Custando o suplício do Teu Fiho amado
Mais alta expressão do ato de amar.

(Por falta de inspiração para escrever apresento hoje aqui uma das músicas de que mais gosto, que me inspira e anima a alma.

Ela está no CD “Pra Cima Brasil” da Regina Mota.

O produto final ficou lindo e tem a participação de muita gente boa.

Vale a pena ouvir a música.).

1 pensou em “Te Vejo Poeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.