Linda a cidade de Jequié!

Eu gosto do entardecer…
Muito.
Não é totalmente noite
Nem completamente dia
Uma mesclagem de luz com escuridão
Próprio para os românticos…

Quando eu era pequena ficava olhando à tardinha o pôr do sol.
Meu bairro estava em construção
E o sol se punha por detrás de um casebre que tinha
No alto do morro
Em frente à minha casa.
Era uma choupana… Sombreada por raios vespertinos
Quanta beleza!
Uma imagem digna de fotografia…
Digna de imortalidade.
Então construíram uma mansão naquele lugar
Que prejuízo…

O alto da Prefeitura Municipal
A repentina descida do Viaduto
A passarela que liga o Centro Industrial ao Joaquim Romão…
Linda a cidade de Jequié!
O canto da cigarra.

E se todo o tempo fosse o entardecer?
E pudéssemos contemplar a interface…
E o feitiço de Áquila fosse suspenso?

Haveria monotonia
Porque o belo é belo por sua escassêz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.