Ir e vir…

A mamãe lança um paninho sobre a cabeça do bebê, brincando e fingindo desaparecer e há silêncio. Quando ela retira o paninho recebe de presente aquele sorriso mais gratificante do mundo, aliviado pelo “retorno” da mãe.

Muitas mães e papais brincam desse jeito. Na consciência primitiva, ainda em desenvolvimento, da criança, ela compreende assim: se não vejo a mamãe, ela sumiu. mas quando ela retira o lenço de meu rosto significa que ela apareceu de novo e estou feliz por sua doce e cuidadosa presença.

Num só momento, numa simples brincadeira, a mãe está ensinando a criança um importante exercício de segurança: a mamãe ou o papai sempre voltarão; estarão por perto para cuidarem de mim. E o bebê, assim, é feliz.

Ir e vir é um direito fundamental garantido na Constituição brasileira. Claro que bebês não compreendem muito claramente o que essa coisa de direito significa, embora saibam que é muito importante a presença de pais amorosos, respeitadores e interessados em seu bem estar.

Quando saio e chego eu garanto ao meu filho que ele está seguro, bem cuidado e é amado. Ensino-lhe princípios de segurança e autoconfiança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.