Essência e Aparência


Vivemos numa época em que você vale mais pelo que tem do que pelo que você é. Isso significa que você poderá até ser uma pessoa má e perigosa, mas se tiver dinheiro e poder (ainda que só aparentemente), valerá muito. Um bom exemplo que temos é a famosa gang das loiras. Mulheres bonitas e muito bem vestidas enganando a todos, pois aparentemente eram gente de bem. Ou seja, elas não eram nem tinham. Elas pareciam ter.

De um modo geral há muita gente se esforçando muito para impressionar amigos e parentes com roupas de marca, com um carro importado, ainda que sua conta bancária esteja no vermelho e que seu orçamente familiar esteja comprometido.

Valores fundamentais como o amor, a gentileza, a tolerância, o respeito ao outro ficam relevados a segundo ou terceiro plano enquanto toda nossa energia se limita a parecer ser alguém poderoso, confiante e cheio de si.

Então se vive de aparências. E enquanto cuido do que é aparente a essência vai se esgotando e vou perdendo as forças, o ânimo, a alegria e até a vontade de viver pois num lapso de maturidade percebo que o melhor mesmo é ter os pés no chão, o corpo simplesmente protegido e os pés calçados.

Saúde na alma e no coração e aquela saudável vontade de viver o que realmente é importante, o que realmente interessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.