Dar um passo além de si mesmo

Nem sei se ainda sei blogar… Faz tanto tempo…

Desde que comecei o curso de Psicanálise (pelo qual estou apaixonada!), parei de escrever por aqui.

Ainda estou fazendo o mergulho dentro de mim. Tenho descoberto coisas que me amedrontram e outras que me dão esperança e alegria. Acima de tudo, já sei que preciso me desprender, desconstruir de novo, dar passos maiores para fora e para dentro de mim mesma e crescer. Retroceder. Seguir. Criar coragem.

Essa viagem é sem fim e fantástica. Mas por ela você acaba encontrando pontos desagradáveis. O melhor de tudo, para mim, é poder verificar as possibilidades e os próprios limites. Assumir-se como gente além de apenas falar em humanidade.

Não tenho ainda certo sobre o que continuarei escrevendo ou se continuarei fazendo isso. Só adianto que o caminho que percorro é bastante interessante. A gente nunca sabe ao certo quais horizontes a gente guarda dentro de si nem quanta bagagem os nossos poucos anos de vida conseguem carregar. Descobrí-la, pois, é o trabalho do analista, junto com seu analisando. Na verdade, é o trabalho do analisando.

Saramago fala que “É necessário sair da ilha para ver a ilha. Não nos vemos se não saimos de nós”.

É isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.