20.07.2007


Hoje é o dia do aniversário do Senador Pinheiro Machado (conhecido como “o chefe’), um dos políticos mais atuantes da República Velha, um dos maiores rivais do escritor baiano e também Senador Rui Barbosa. Este, progressista.

Aquele Senador, de estilo conservador, foi acusado de manter irregularidades nas votações do Brasil na época.

Considere-se que o que prevalecia naquela altura da história brasileira eram os poderes políticos e não o pós-moderno voto eletrônico. Assim as “falhas” nos resultados das eleições eram constantes. Além disso, vale ressaltar, lá não existiam painéis eletrônicos.

Pois o tal macho opôs-se à hegemonia paulista e à aliança entre São Paulo e minas Gerais (conhecida política do Café com Leite) e conseguiu promover a ascensão da nova oligarquia, agora a gaúcha, no País.

Suas últimas palavras por escrito são:

Neste momento em que a Capital da República está profundamente agitada por elementos subversivos, que evidentemente procuram atentar contra a ordem, as autoridades legais, quiçá contra as próprias instituições…

Resta verificar quem eram esses “baderneiros” e quais os seus anseios como cidadãos.

Qualquer semelhança entre as épocas, datas ou pessoas conhecidas pode ser mera coincidência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.