Camisa verde-amarelo

brasil

Em dias de Copa do Mundo, quão grande é nossa emoção para ver os jogos, torcer pelo nosso time e vestir, até mesmo no trabalho, o tão bonito verde-amarelo.

O Hino Nacional, eleito o mais belo de todas as nações, é cantado a plenos pulmões por todos nós, até por nossas crianças.

Ele nos emociona, nos alegra, nos arrepia, nos representa.

Para nós, não basta cantar o pedacinho imposto pela FIFA. Nós o queremos inteiro, todo cantado.

Nosso hino é rico e sofisticado. Poética e musicalmente completo. O povo brasileiro gosta do que é bom.

Dá pena perceber que confundimos patriotismo com amor à seleção brasileira.

Amar o País, amar o Brasil, deveria ir além do jogo. Além da Copa do Mundo. Além de um momento estanque como o que vivemos agora.

Quem ama, serve.

Quem ama, se dedica.

Quem ama, luta para dar de si mesmo o melhor.

Não é assim?

Vou lhe dar um exemplo: você teria vergonha de usar a camisa verde-amarelo depois da Copa, ou se a seleção brasileira de futebol perdesse o jogo?

As bandeiras hasteadas por todos os lados de nossa cidade continuarão quando essa festa da FIFA acabar?

Cantaremos o hino com tanto entusiasmo caso nossos jogadores não nos tragam a desejada taça?

Nosso suposto ‘patriotismo’ permanecerá em nosso coração com tanta alegria depois do jogo, ou de fato o que amamos mesmo é só o futebol?

Estou pensando, junto com você, que parece que amamos mesmo é só o futebol. É a copa. É nossa seleção, são nossos jogadores. Não nosso País.

Sinto pena ao perceber que estamos distraídos, como que enganados, iludidos.

Nossa torcida deveria ser, todos os dias, pelo bem de nossa Pátria. Torcida expressa.

Nosso amor, nossa energia, nossa pulsação, nosso grito, deveriam ser identificados e demonstrados diariamente.

Que eu queira contribuir por uma melhor nação.

Que eu, enquanto viver e como sujeito ativo em trabalho e construção, possa contribuir incansavelmente por um País mais justo, politicamente saudável, ambientalmente sustentável.

“Pensar globalmente e agir localmente”, com a consciência voltada para o bem de todos.

Amar o Brasil tem a ver com ações práticas de bondade e justiça de minha parte para com todos os brasileiros.

Amar os símbolos da Pátria como nossa Bandeira, nosso Hino, deveria ser estimulado, por exemplo, pela mídia, mais vezes e com maior ênfase. Deveria ser um ato contínuo de todos nós.

Nosso belo idioma, nossa cultura popular, nosso jeito alegre e solto, nossa gente do bem, deveriam ser nosso orgulho, motivos de um sorriso grato e sincero.

Eu sou brasileira, o tempo todo.

E, como dizem por aí, eu não desisto!

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>